Arte

Tanto os mestres argentinos quanto expoentes das vanguardas de outras partes do mundo têm lugar no roteiro de arte portenho. Os espaços destinados à plástica oferecem uma vasta gama de artistas, de Berni, Castagnino e Xul Solar até Francis Bacon e Frank Stella.

Artistas como Guillermo Kuitca, Alfredo Prior e Rómulo Maccio têm uma importante projeção internacional. Além de vender sua obra em todo o mundo, integram as coletâneas permanentes de grandes museus.

Quinquela, Noé, Alonso, De la Vega, Gorriarena, Roux, Minujin, Carpani, Marcos López e Coppola são outros dos grandes artistas consagrados.

Na cidade há exposições de pintura, fotografia, escultura, arte digital e instalações. Também podem ser vistas obras de arte em espaços públicos, de esculturas clássicas até murais com motivos de tangos no Caminito (La Boca) e na travessa Carlos Gardel (entre a Rua Anchorena e Rua Jean Jeaurés, noAbasto).

Galerias de Arte e Salas de Exposições

Buenos Aires tem muitos museus — tanto públicos como privados — galerias de arte e salas de exposições.

Em Retiro, Bairro Norte, Centro e Recoleta se concentram as galerias de arte mais reconhecidas. Nos últimos anos, abriram-se também galerias dedicadas à arte contemporânea no bairro de Palermo.

No bairro de Belgrano convivem novos espaços de arte com outros institucionais, como o Museu Espanhol Enrique Larreta e o Museu Casa de Yrurtia.

As salas de exposições mais importantes são Fundación Proa, no bairro de La Boca, o Centro Cultural Recoleta e o Palais de Glace, sede também do Salão Nacional.